Mostrando postagens com marcador vila nova. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador vila nova. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Ciência comprova: ser voluntário faz bem à saúde!!




Em geral, ajudar os outros é a maior motivação para quem realiza trabalho voluntário. O que poucos sabem é que a prática também melhora a vida de quem se dedica a fazer o bem. Palavra de cientista! 

Recentes estudos mostram que pessoas engajadas em atividades não remuneradas em prol da comunidade são mais saudáveis, realizam mais exames preventivos e passam menos tempo em hospitais que o resto das pessoas. Algumas até emagrecem!
Separamos alguns exemplos de pesquisas que comprovam que ser voluntário faz bem a todos  - inclusive você

Quando doentes, voluntários ficam menos no hospital


Uma pesquisa da Universidade de Harvard publicada no fim do ano passado e feita com cerca de sete mil pessoas com mais de 50 anos nos EUA, mostra que voluntários são mais preocupados com a própria saúde e, portanto, fazem mais exames preventivos. As voluntárias, por exemplo, são 53% mais propensas a fazer mamografia do que não-voluntárias. Além disso, quando adoecem, voluntários em geral passam 38% menos tempo em hospitais que o resto da população.
Os cientistas de Harvard não sabem precisar a causa desses números, mas levantam hipóteses interessantes: o voluntariado diminui o estresse, o que melhora as condições de vida de quem o faz; ao se expor a diferentes pessoas, com diferentes problemas, cresce a consciência da necessidade de se cuidar; surge um objetivo de vida maior, o que aumenta a sensação de bem-estar.
Mais interações sociais podem incrementar a chance de alguém receber conselhos de saúde ou mesmo adotar um objetivo de vida mais saudável”, escrevem Eric Kim e Sara Konrath.

Doe tempo e perca peso


Parece mentira, mas é verdade. Outro estudo, feito por pesquisadores das Universidades de British Columbia, Northwestern e da Escola de Medicina Monte Sinai  com adolescentes canadenses em 2013, aponta que os jovens que dedicaram ao menos 1,5 hora por semana a ajudar pessoas eram mais magros que os demais. Além disso, encontraram taxas de colesterol e pressão menores, entre outros indicadores de boa saúde. 
Estes achados são significativos pois apontam que jovens engajados no voluntariado não apenas ajudam os outros, mas beneficiam a si próprios, sugerindo uma nova maneira de melhorar a saúde ao mesmo tempo em que fazem contribuições positivas para a sociedade”, escrevem Hannah Schreier, Kimberly Reichl e Edit Chen.

Viva mais


Os dois recentes estudos confirmam dados anteriores. Por exemplo: uma pesquisa de 2013, feita por pesquisadores da Universidade do Arizona (EUA), mostra que voluntários vivem até 24% mais que a população em geral. Outra, da Rutgers University (EUA) vai na mesma direção: a taxa de mortalidade de quem realiza algum tipo de serviço social era 27% menor do que a do resto da população.
Todos os pesquisadores afirmam que apenas ser voluntário não basta para melhorar a saúde. Para eles, no entanto, a prática ajuda -e muito- a melhorar a autoestima, a adquirir (ou aumentar) consciência social e a fortalecer laços sociais. E esses fatores, somados, ajudam a melhorar os indicadores individuais. 
Para os estudiosos, da mesma forma que aconselham pacientes a não fumar para prolongar sua vida, os médicos deveriam prescrever atividades voluntárias. Além disso, sugerem que governos e planos de saúde estimulem o voluntariado, pois isto ajudaria a diminuir os custos e a lentidão do atendimento do sistema.
Se programas de fortalecimento de voluntariado forem bem projetados, podem ao mesmo tempo fortalecer a sociedade, a saúde e qualidade de vida de um grande segmento de pessoas”, concluem Eric Kim e Sara Konrath, de Harvard.

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Aprenda a fazer chips naturais de legumes


01 de Abril de 2015 • Atualizado às 10h46


Os chips de legumes são ótimas alternativas para substituir os produtos industrializados servidos como aperitivos. Eles podem ser feitos em casa, de um jeito muito simples e prático. O CicloVivo separou cinco sugestões de alimentos que podem ser transformados em chips naturais. As opções são para os mais diversos gostos.
1. Batata-doce
A batata-doce é um ótimo alimento para fornecer energia através de carboidratos complexos, ou seja, que não elevam rapidamente o açúcar do sangue. Ela é indicada para quem pratica atividades físicas e, em pequenas quantidades, a quem está de dieta.

Foto: iStock
2. Mandioquinha
Fonte de fibras, a mandioquinha ajuda a reduzir os níveis de colesterol no sangue. Ela também possui altos níveis de vitaminas C, B, K e E e propriedades anti-inflamatórios e antioxidante.

Foto: iStock
3. Beterraba
A beterraba ajuda a desintoxicar o organismo, estimula a produção de glóbulos vermelhos, é fonte de vitamina e ferro e de fibras, que ajudam na digestão. Além disso, a beterraba possui poucas calorias, o que a torna ideal para quem quer perder peso.

Foto: iStock
4. Abobrinha
A abobrinha é mais um legume que fica extremamente saboroso em forma de chips. Ela é rica em potássio, que ajuda a dar elasticidades às artérias e também a prevenir as câimbras. A abobrinha também é rica em vitaminas A e do complexo B, fósforo, cálcio e magnésio.

Foto: iStock
5. Batata
As batatas produzem os chips mais tradicionais. Por ser tão popular, esta opção tende a agradar muitas pessoas. Além disso, ela também traz benefícios à saúde. A batata é rica em vitamina C e B, zinco e magnésio. Suas propriedades antioxidantes ajudam a combater o envelhecimento e deixam as células mais saudáveis.

Foto: iStock
Como fazer:
O processo é praticamente o mesmo para todos os alimentos. Após higienizá-los, é necessário cortá-los em fatias bem finas. Uma boa opção é usar o ralador, para garantir que as tiras serão bem fininhas. Este cuidado deixará os chips mais crocantes e eles serão assados mais rapidamente.
Deixe o forno pré-aquecido em 180ºC. Forre uma forma com papel manteiga, espalhe as fatias. Em um recipiente separado, misture azeite, sal e pimenta a gosto. Passe a mistura sobre as fatias e leve a forma ao forno por 20 minutos. Depois desse tempo, vire as fatias e leve-as de volta ao forno até que fiquem crocantes. Uma sugestão é utilizar a opção “dourador” no forno.
Redação CicloVivo

terça-feira, 23 de abril de 2013

Cartelas "Laços de Amor": mês a mês, os cuidados com a gestação






Assim como o Guia do Líder, livro de referência para todos os trabalhos da Pastoral da Criança, o conjunto de cartelas "Laços de Amor" é importante instrumento que auxilia a atividade do líder no acompanhamento da gestante.

A cada mês, as gestantes acompanhadas recebem do líder uma cartela com as principais informações sobre o desenvolvimento do bebê, as alterações no corpo da mulher, incentivos a que faça seu pré-natal. São mensagens que motivam a autoestima da futura mãe e fazem com que ela acompanhe mês a mês o desenvolvimento do seu filho e os cuidados que deve ter com sua gestação.

No Brasil, muitas crianças morrem nos primeiros dias de vida, a grande maioria por causas que podem ser prevenidas. Por isso, é muito importante realizar o mutirão em busca das gestantes da comunidade. Quando o líder acompanha a gestante desde os primeiros meses é possível ajudar a mãe e o bebê a terem melhores condições de saúde física, mental e emocional.

As cartelas "Laços de Amor" são atualizadas para acompanhar o Guia do Líder. Em 2010 incluiu a cartela da campanha "Dormir de barriga para cima é mais seguro". Em outubro deste ano foi criada a cartela "Os primeiros mil dias e a nossa saúde".
Estudos científicos apontam que os cuidados nos primeiros 1000 dias (a gestação mais os dois primeiros anos de vida) podem afetar a saúde de uma pessoa para sempre. A cartela, produzida com linguagem acessível, orienta as gestantes e mães sobre a importância dos cuidados na gestação e nos dois primeiros anos de vida da criança. Orientações feitas pelo líder são reforçadas nesta cartela, a exemplo do pré-natal durante a gestação; alimentação saudável; abstenção de álcool e fumo; aleitamento materno, vacinas e outras recomendações.
 - Conheça as cartelas "Laços de Amor"